v. 46 n. 1 (2022)

Eudes Mota. Sem título, 1988. Óleo sobre tela.

Embora a definição do espaço permaneça imutável, a leitura depende da criação de uma perspectiva itinerante e pluralista que contribui para criarmos um aprofundamento das análises apresentadas pelos autores, que emprestam mais densidade a aspectos invisíveis para cada leitor. Esperamos que possam construir conhecimentos a partir dos diversos saberes, descobrindo percursos diferentes, que realinham sua visão de mundo. Esta edição da C&Trópico, portanto, nos conduz a não perder contato com o impulso elementar para a criação.

Publicado: 2022-07-08