ÉCFRASES DE ITALO CALVINO EM TRADUÇÃO INTERSEMIÓTICA: As ‘cidades visíveis’ de Pedro Cano

Andréia Riconi

Resumo


O presente artigo consiste em uma proposta de análise da tradução pictórica, feita pelo pintor espanhol Pedro Cano, das cidades retratadas no livro As Cidades Invisíveis (1990), de Italo Calvino. Para tanto, foram selecionadas quatro cidades – Zobeide, Armila, Sofrônia e Berenice –, escolhidas em virtude da grande gama de detalhes que proporcionam, tanto no texto escrito quanto nas pinturas. Para embasar essa análise, me vali dos conceitos de Tradução Intersemiótica, como anunciada por Jakobson (2007) e Julio Plaza (2003) e de écfrase (ékphrasis), termo grego que designa a descrição detalhada de objetos e lugares. O artigo é dividido em duas partes: na primeira apresento as obras e os conceitos; e na segunda, desenvolvo a análise propriamente dita, descrevendo cada uma dessas cidades individualmente e procurando demonstrar as proximidades e distanciamentos entre suas duas representações, sem desconsiderar o fato de serem obras –apesar de homônimas e declaradamente afins– autônomas.  


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.
 |  Incluir comentário

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia