Toward an Afric-ecological education: an alternative strategy for the development of Sub-Saharan African countries

Fatoumata Keita

Resumo


ABSTRACT
The purpose of this article is to discuss the paramount necessity
to implement an adequate educational system in order to achieve
sustainable development in the SSA countries with a focus in
Mali, one of the poorest countries in the world with an endemic
educational crisis. It is a truism that education is the cornerstone of
development. In this respect, any strategy of development in SSA
shall start with a change in the pedagogy. This reform implies not
only a rethinking of knowledge production and teaching in Africa
as to take into account the current needs of the masses, their cultural
and historical experiences as well as their environmental problems;
but it also involves a curriculum development which makes
universities and schools spearheads of larger social transformations
and communal uplift in order to attain the Millenium Development
Goals as well as mainstream a genuine sustainable development. In
this connection, this paper makes a case for the implementation of
an Afric-ecological curriculum in order to deal effectively with the
multidimensional challenges of development and education in the
SSA, particularly in Mali. Such a curriculum has the advantage to
combine an afrocentric perspective to teaching and learning with a
strong ecological awareness. In addition, it is geared toward reducing
inequalities between men and women, and between rural and urban
women in terms of educational and job opportunities.

KEYWORDS: Development. Education. Curriculum. Afrocentricity/Africology.


Educação Africo-ecológica uma estra-tégia alternativa para o desenvolvi-mento de países da África Subsaariana

RESUMO
O objetivo deste artigo é discutir a necessidade primordial de
implementar um sistema educacional adequado, a fim de alcançar
o desenvolvimento sustentável nos países da África Subsaariana
(ASS), com foco em Mali, um dos países mais pobres do mundo,
com uma crise endêmica educacional. É um truísmo dizer que a
educação é a base do desenvolvimento. A este respeito, qualquer
estratégia de desenvolvimento da ASS terá início com uma alteração
na pedagogia. Essa reforma implica não apenas uma reflexão sobre a
produção do conhecimento e do ensino na África como também tem
em conta as necessidades atuais das massas, de suas experiências
culturais e históricas, bem como seus problemas ambientais, além
do envolvimento de um desenvolvimento curricular que faz com que
as universidades e escolas lancem grandes transformações sociais
para atingir os objetivos de desenvolvimento do milênio, bem
como integrar um verdadeiro desenvolvimento sustentável. Nesse
contexto, o presente trabalho faz um caso para a implementação
de um currículo Africo-ecológico, a fim de lidar eficazmente com
os desafios multidimensionais de desenvolvimento e de educação
particularmente em Mali. Um currículo tem a vantagem de combinar
uma perspectiva afrocêntrica de ensino e aprendizagem com uma
forte consciência ecológica. Além disso, ele é voltado para a redução
das desigualdades entre homens e mulheres e entre mulheres rurais e
urbanas em termos de oportunidades de educação e trabalho.

PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento. Educação. Currículo.
Afrocentricidade/Africologia.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia