Questões epistêmicas na produção do conhecimento: implicações para os estudos de gênero e gerações

Maria da Conceição Barreto

Resumo


RESUMO

Inicialmente discute e assinala algumas posturas epistemológicas na filosofia e na ciência tradicional, apontando as contribuições de filósofos, como Aristóteles e Descartes; de cientistas, como Galileu, e de sociólogos, como Durkheim, Comte, Wright Mills e Mannheim. Numa segunda parte, mostra como a perspectiva e as teorizações feministas têm sido um marco da crítica sobre o processo de conhecimento. Em conclusão, aponta como recentemente surgiram noções como intersubjetividade, parcialidade e significado como forma de rejeição à ciência tradicional, universalizante, instrumental e androcêntrica.

Palavras-chave: Epistemologia. Feminismo. Estudo de gênero. Intersubjetividade.

ABSTRACT

The author begins by discussing and highlighting some epistemological stances in philosophy and the traditional science, pointing out the contributions of philosophers such as Aristotle and Descartes, scientists such as Galileo, and sociologists like Durkheim, Comte, Wright Mills and Mannheim. A second discussion shows how feminist theory and perspective has been a critical landmark of the process of knowledge. In the conclusion, the author points out recently growing notions of intersubjectivity, bias and meaning as a form of rejection of traditional normalizing, instrumental and androcentric science.
Keywords: Epistemology. Feminism. Gender studies. Intersubjectivity.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia