Construção de identidades nacionais no teatro de Joaquim Cardozo

  • Estevão Cavalcante Carmo Universidade Federal de Pernambuco

Resumo

A proposta geral deste trabalho é investigar o processo de construção de identidades nacionais no teatro de Joaquim Cardozo, mais especificamente na peça O coronel de Macambira. Para tanto, utilizamos o conceito de identidade proposto por Hall (1993), bem como os estudos sobre o processo de referenciação desenvolvidos por Mondada e Dubois (2005 [1995]), Marcuschi (2007) e Koch (2015 [2002]). Além disso, dialogamos ainda com reflexões provenientes da sociologia e da antropologia, tais como as investigações elaboradas por Ribeiro (2006 [1995]), Prado Jr. (2011 [1942]) e Schwarcz (2019) sobre a formação sócio-histórica do Brasil. Analisamos as expressões nominais anafóricas que referenciam as personagens que constituem a peça O coronel de Macambira, a fim de observar a construção de identidades nacionais no drama de Joaquim Cardozo. Embora sejam múltiplas as identidades que atravessam a peça, notamos que as personagens constituem grupos fragmentados e antagônicos, que representam, por sua vez, conflitos socioeconômicos incrustados na sociedade brasileira. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Estevão Cavalcante Carmo, Universidade Federal de Pernambuco
Mestre e Graduado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). No momento, atua como professor de Língua Portuguesa em escolas de rede privada da Região Metropolitana do Recife (RMR).
Publicado
2020-06-09
Como Citar
Carmo, E. C. (2020). Construção de identidades nacionais no teatro de Joaquim Cardozo. Ciência & Trópico, 44(1). https://doi.org/10.33148/cetropicov44n1(2020)art2
Seção
ARTIGOS