De crise e escalas: o novo municipalismo e as políticas públicas na contemporaneidade líquida

Marco Aurélio Costa

Resumo


Considerando o entendimento da contemporaneidade a partir de sua faceta fluida, incerta e transitória e tendo como pano de fundo as discussões em torno da crise, que traz elementos de permanência em meio a despeito da suposta fluidez dos tempos atuais, o artigo discute as soluções, alternativas e possibilidades de superação dos desafios correntes na escala global trazidas pelo novo municipalismo do bem comum. São discutidas as bases teóricas e conceituais desse movimento e são apresentadas as experiências recentes do municipalismo do bem comum na Catalunha, as quais surgem como resposta aos efeitos da crise financeira global de 2007/2008. A partir da identificação dos principais desafios a serem enfrentados por esse novo municipalismo, o artigo faz uma defesa da proposta municipalista, tendo como eixo a valorização da política de proximidade, alertando, contudo, para a necessidade e para os desafios associados à construção dessas práticas em contextos de culturas políticas menos densas, consistentes e participativas.

Palavras-chave: municipalismo, bem comum, crise financeira, políticas públicas


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.33148/CeTropico_v.43n.esp(2019)p.9-35

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Direitos autorais 2019 Marco Aurélio Costa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia