OS NOVOS DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NA AMÉRICA LATINA. A crise de capitais e a reestruturação dos mercados globais: possíveis efeitos paradoxais para o meio ambiente na América Latina?

Neison Cabral Ferreira FREIRE

Resumo


Este artigo tem por objetivo principal uma reflexão sobre as possíveis oportunidades trazidas aos países latino-americanos frente à crise econômica, política e ambiental do século XXI. Crise esta marcada, sobretudo, pela desaceleração da economia chinesa e o aumento do dólar frente às moedas da região. As mudanças no cenário de poder global indicam o manejo mais ágil das escalas e domínio dos espaços construídos e/ou modificados pelo homem, pondo em discussão os limites de sustentabilidade ambiental não apenas da América Latina, como também do nosso planeta. Entender as causas e consequências pode ser vital na formulação das políticas públicas que permitam um futuro mais promissor em termos de bem-estar social e sustentabilidade dos recursos naturais, articulando uma melhor integração regional num novo modelo multipolarizado de poder, onde sobressaem as capacidades de desenvolvimento endógeno, porém reconhecendo as limitações do poder local e tendo como protagonista o espaço geográfico e suas características sociais, políticas, histórias, culturais e econômicas. O desafio às atuais e futuras gerações da América Latina está posto e efeitos paradoxais da crise econômica, política e ambiental da segunda década do século XXI poderão levar a uma reflexão sobre as oportunidades históricas que, embora não previstas, estão desenhadas para a sociedade contemporânea.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários
 |  Incluir comentário

Direitos autorais 2016 Ciência & Trópico



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia