Eventos Extremos Silenciosos: Megaeventos esportivos e saúde pública.

Sergio Luiz Dias Portella, Wecisley Ribeiro Espirito Santo

Resumo


Este é um ensaio comparativo entre dois gêneros de eventos distintos. De um lado, os desastres “ambientais” ou “climáticos” (mas, nem por isso, “naturais”), de outro, os megaeventos esportivos. Propõe-se, como operadora da comparação, a categoria “eventos extremos silenciosos”. Se os corolários ambientais de ambos nos permitem tratá-los como “eventos extremos”, no segundo caso eles manifestam-se silenciosamente. O método empregado foi o do cotejamento bibliográfico, que nos conduziu a alguns resultados: a saber, regularidades entre os impactos comunitários dos dois fenômenos. Isso nos autoriza a concluir que tais consequências extremas decorrem, sobretudo, do mesmo modelo de gestão adotado para o meio ambiente e para o esporte.

Texto completo:

Eventos Extremos (PDF)

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Incluir comentário

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia