Perfil Etnofarmacológico do Mel de Uruçú (Melipona scutelarris, Latreille 1811) Comercializado nas Feiras Livres e Meliponários do Brejo Paraibano

Lázaro Avelino de Sousa, Débora Coelho Moura, Adriana Evangelista- Rodrigues

Resumo


A presente pesquisa trata-se de um levantamento etnofarmacológico que tem por objetivo analisar o conhecimento farmacológico popular sobre o mel de Uruçú (Melipona scutellaris, Latreille 1811) e suas formas de uso pelas comunidades nativas, visando à revitalização e a sustentabilidade da meliponicultura e da medicina tradicional no Brejo Paraibano. A caracterização e padronização comercial do mel de Uruçú (M. scutellaris), levando em conta as condições ambientais em que é produzido e envasado, podem alterar suas características físico-químicas, influenciando no seu potencial farmacológico. Assim, fez-se necessário um estudo etnofarmacológico com um olhar crítico sobre as condições em que o mel está armazenado; local de exposição a ser comercializado e características de coloração e viscosidade, que são fundamentais para melhorar a qualidade do produto final oferecido ao consumidor. Através da aplicação de questionários com meliponicultores e vendedores de mel nas feiras livres, bem como o registro fotográfico das condições de armazenamento, envase e exposição do mel nos pontos de venda, e da análise físico-química e microbiológica de amostras do produto, o perfil etnofarmacológico traçado resultou na confecção de um quadro das principais doenças e patologias tratadas com o uso do mel e concluiu que o mel de Uruçú (M. scutellaris) tem eficácia no tratamento de várias doenças e patologias, destacando-se as associadas ao sistema respiratório como: bronquite, catarro no peito, dor de garganta, gripe, resfriado e tosse. O Uso medicinal do mel agrega valor ao produto, incentiva a meliponicultura e, consequentemente, potencializa a preservação das espécies animal e vegetal envolvidas.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários
 |  Incluir comentário

Direitos autorais 2016 Ciência & Trópico



Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia