O WELFARE STATE NO BRASIL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA AS POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO

Autores

  • Juliana Passos Santos Universidade de Brasília https://orcid.org/0000-0002-6059-458X
  • Guilherme Campos Gonçalves Universidade de Brasília
  • Camila Lima Milhomem Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.33148/CES25954091V36n1(2021)1896

Palavras-chave:

Welfare State, políticas públicas, educação

Resumo

O presente artigo tem como objetivo fazer um panorama do surgimento e da consolidação do Welfare State brasileiro, descrevendo a sua evolução e expansão até os dias atuais. Neste estudo, o enfoque do Estado do Bem-estar social é voltado para as políticas públicas em educação e o seu contexto político e social, fazendo uma abordagem geral sobre as políticas educacionais financiadas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE. São apresentadas diversas fases do contexto histórico das políticas públicas em educação, concluindo-se que o welfare state possui características positivas e negativas que influenciam essas políticas ao longo do tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Passos Santos, Universidade de Brasília

Pós-graduando do Programa em Pós-Graduação em Gestão Pública da Universidade de Brasília - PPGP/UnB

Servidora efetiva do quadro do Fundo Nacional do Desenvolvimento em Educação - FNDE

Guilherme Campos Gonçalves, Universidade de Brasília

Pós-graduando do Programa em Pós-Graduação em Gestão Pública da Universidade de Brasília - PPGP/UnB

Servidor efetivo do quadro do Fundo Nacional do Desenvolvimento em Educação - FNDE

Camila Lima Milhomem, Universidade de Brasília

Pós-graduando do Programa em Pós-Graduação em Gestão Pública da Universidade de Brasília - PPGP/UnB

Servidora efetiva do quadro do Fundo Nacional do Desenvolvimento em Educação - FNDE

Referências

AZEVEDO, F; et. al. Manifestos dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010.

BATTISTELLA, L. F.; GROHMANN, M.; MELLO, C. I. Políticas públicas de bem-estar: modelo de Ahmed e Jackson no contexto brasileiro. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, v. 12, n. 2, pp. 659-673, Manizales, 2013.

BARCELLOS, T. M. M. A Política Social Brasileira 1930-64: evolução institucional no Brasil e no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Fundação de Economia e Estatística, 1983.

BUENO, J. A. R.; COSTA, L. C. Pensando o desenvolvimento: O Estado e a política pública de educação no contexto do estado de bem-estar social. Revista CAMINE: Caminhos da Educação, v. 8, n. 2, Franca, 2016.

CASTRO, V. G.; TAVARES, T. R. O contexto político e social das políticas educacionais no Brasil: de 1930 a 2017. Acesso Livre, n.7, Brasília, 2017.

CRUZ, R. E. Os recursos federais para o financiamento da educação básica. Findeduca - Revista de Financiamento da Educação. Porto Alegre, v. 2, n. 7, 2012.

CURY, C. R. J. Estado e políticas de financiamento em educação. Educ. Soc., Campinas, vol. 28, n. 100 – Especial, pp. 831-855, Campinas, 2007.

DRAIBE, S. M. As Políticas Sociais Brasileiras: diagnósticos e perspectivas. In: Para a Década de 90: prioridades e perspectivas de políticas públicas - Políticas Sociais e Organização do Trabalho. Brasília: IPEA, 1989. v.4.

GOMES, F. G. Conflito social e welfare state: Estado e desenvolvimento social no Brasil. Revista da Administração Pública, n. 40, v. 2, pp. 201-236, Rio de Janeiro, 2006.

GRIN, E. J. Regime de bem-estar social no Brasil: três períodos históricos, três diferenças em relação ao modelo europeu social-democrata. Cadernos Gestão Pública e Cidadadnia, v. 18, n. 63, São Paulo, 2013.

KOCHHANN, S. et. al. Mapeamento das Políticas Públicas Educacionais. Revista GESTO, v. 3, n. 1, p. 84-102, set. 2015.

LOBATO, L. V. C. Políticas sociais e modelos de bem-estar social: fragilidades do caso brasileiro. Saúde Debate, v. 40, n. especial, pp. 87-97, Rio de Janeiro, 2016.

MALAFAIA BORGES et. al.., Tainara Rodrigues. Políticas Públicas Educacionais: uma análise. Multi-Science Journal, v. 1, n. 11, p. 21, fev. 2018.

MARONEZE, L. F. Z.; LARA, A. M. B. A política educacional brasileira pós 1990: novas configurações a partir da política neoliberal de estado. In: IX Congresso Nacional de Educação EDUCERE, Curitiba, 2009.

MARTINS, P. S.; PINTO, J. M. R. Como seria o financiamento de um Sistema Nacional de Educação na perspectiva do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. Jornal de Políticas Educacionais, n 14, pp. 3-16, Curitiba, 2013.

MEDEIROS, M. A trajetória do Welfare State no Brasil: Papel redistributivo das políticas sociais dos anos 1930 aos anos 1990. Brasília: IPEA, 27p., dez. 2001.

NERI, M. Pobreza e políticas sociais na década da redução da desigualdade. Nueva sociedad, Caracas, especial em português, Brasil: a caminho da equidade, 2007.

NUNES, A. Financiamento da educação básica no Brasil: uma análise dos arranjos jurídicos adotados ao longo do período republicano. Revista Digital de Direito Administrativo, v. 4, n. 1, p. 32-58, 26, 2017.

OLIVEIRA, R. P.; ARAÚJO, G. C. Qualidade do ensino: uma nova dimensão da luta pelo direito à educação. Revista Brasileira de Educação, n. 28, pp. 5-24, Rio de Janeiro, 2005.

PINTO, J. M. R. O Golpe de 1964 e o financiamento: ditaduras não gostam de educação. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 30, n. 2, pp. 287-301, Porto Alegre, 2014.

RIBEIRO, E.; MACEDO, S. A relação entre Estado e políticas públicas: uma análise teórica sobre o caso brasileiro. Revista Debates, v. 11, n. 1, pp. 25-42, Porto Alegre, 2017.

SANTOS, K. S. Políticas públicas educacionais no Brasil: Tecendo os fios. In: 25º Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação – ANPAE. São Paulo, 2011.

SÁTYRO, N. G. D. Padrões distintos de bem-estar no Brasil: uma análise temporal. Opinião Pública, v. 20(2), pp. 219-251, Minas Gerais, 2014.

SILVA, A. G. F. et al. A relação entre Estado e políticas públicas: uma análise teórica sobre o caso brasileiro. Revista Debates, v. 11, n. 1, p. 25-42, Porto Alegre, 2017.

STAROSKY, M. A era Vargas e um Estado de bem-estar conservador. Dissertação (Mestrado em Sociologia) – Pós-Graduação em Sociologia/UERJ, Rio de Janeiro, 2012.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M.; EVANGELISTA, O. Política Educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, 2ª Ed.

TEIXEIRA, A. S. Educação no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1976.

Downloads

Publicado

2021-07-12 — Atualizado em 2021-07-12

Versões

Como Citar

Passos Santos, J., Campos Gonçalves, G., & Lima Milhomem, C. (2021). O WELFARE STATE NO BRASIL E SUAS CONSEQUÊNCIAS PARA AS POLÍTICAS PÚBLICAS EM EDUCAÇÃO. Cadernos De Estudos Sociais, 36(1). https://doi.org/10.33148/CES25954091V36n1(2021)1896

Edição

Seção

Artigos - Temas livres (CHAMADA REGULAR)